18 de maio e a proteção das nossas crianças

Atualizado: Out 19


dia-nacional-de-combate-ao-abuso-e-a-exploracao-sexual-contra-criancas-e-adolescentes

Por que lembramos dessa data?


18 de Maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a data foi instituída pela Lei 9.970/2000, em memória à Araceli Cabrera Crespo.


Em 18 de maio de 1973, Araceli uma criança de 08 anos de idade, foi sequestrada, drogada, violentada e assassinada, por jovens de classe média alta em Vitória (ES) e, apesar da natureza grave o crime permanece impune.


Dados sobre a violência sexual infantil hoje no Brasil


No Brasil, segundo dados do Disque Direitos Humanos (Disque 100), uma criança ou adolescente é vítima de violência sexual a cada 15 minutos, na maioria dos casos a violência ocorre dentro de casa por alguém da família ou conhecido.


Para ter acesso ao relátorio publicado em 2020 clique aqui.


Qual a diferença entre o abuso e a exploração sexual?


O abuso sexual é praticado por um adulto que utiliza de sua autoridade ou vínculo afetivo para satisfazer-se sexualmente. Nesse cenário é muito difícil a criança e adolescente compreender que foi vítima de uma violência, não só pelo vínculo afetivo, mas também pela capacidade cognitiva.


Já a exploração sexual é a exposição em atividades sexuais mediada por pagamento ou troca, tanto no contexto de pornografia quanto no contexto de prostituição.


Como prevenir essas violações


É muito importante manter um diálogo com as crianças e adolescentes, estar atento a qualquer mudança repentina de comportamento, normalmente, é um conjunto de indicadores, como por exemplo, a criança e/ou adolescente que era extrovertida e comunicativa passa a se tornar quieta, isolada e até mesmo agressiva.


Pode ocorrer a aproximação ou rejeição repentina com uma pessoa específica, outro indicativo é a regressão, em que os comportamentos infantis que não condiz mais com a idade volta a se repetir. Coisas simples, como fazer xixi na cama ou voltar a chupar o dedo e chupeta.


De acordo com o artigo 5º do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.


Se você suspeitar de alguma forma de violência contra alguma criança ou adolescente, denuncie, a denúncia pode ser feita de forma anônima, você se protege e pode proteger quem necessita.


Como denunciar a violência sexual contra crianças e adolescentes?


  • Disque Direitos Humanos - Disque 100

  • Disque Denuncia – 181


Orgãos públicos que podem ser acionados no seu município:


  • Conselhos Tutelares

  • CREAS - Centro de Referência Especializado da Assistência Social

  • Delegacias de Polícia

  • Ministério Público

  • Defensoria Pública



maio laranja e a campanha contra violência sexual contra crianças e adolescentes

Cuidar das crianças e adolescentes é dever de todos, fique atenta e denúncie.


Apoie você também a campanha 18 de maio!

Compartilhe esse conteúdo para que mais crianças estejam protegidas e vivam sem a exploração e maus tratos.


Para encontrar este outros contéudos sobre direito de família acompanhe as postagens aqui no Blog Direito Humanizado, instagram,facebook.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo